Como Cuidar dos Seus Ossos SEM Tomar Leite Contaminado e SEM Perder Seu Cálcio pela Urina

Todas as mães deste planeta, sejam humanas ou não, compartilham a mesma preocupação em relação a seus bebês: dar o melhor alimento possível para garantir o crescimento saudável e bem-estar dos pequenos. 

O leite materno é o ‘prato mais perfeito’ já inventado: amor e carinho líquido que tem temperatura adequada… está cheio de água, gorduras saudáveis, proteínas, carboidratos, vitaminas, e ainda vem no recipiente mas aconchegante: o seio da nossa mãe. 

Depois do desmame, parece lógico continuar a alimentação dos pequenos com algo parecido (será?), o leite da mamãe-vaca, que além de supostamente formar ossos fortes, cria aquelas gordurinhas de bebê, que nós consideramos sinal de saúde e que é a coisa mais fofa do mundo que dá vontade de morder e apertar… 

Não é assim?

Aos poucos, bebidas lácteas, queijos e iogurtes viram os novos itens do cardápio. E a nossa paixão por estas delícias permanece a vida toda, não só por acharmos gostoso… não só por fazer parte da nossa memória afetiva… não só por ter substâncias com alto poder de viciar…

A promessa principal da propaganda e da nutrição tradicional está toda baseada na imagem do leite como a sua principal fonte de cálcio. 

Aprendemos que, depois de formar ossos fortes e dentes saudáveis, precisamos do cálcio contido no leite para prevenir fraturas e osteoporose numa idade mais avançada.

1 – MITO OU VERDADE: Será Mesmo o Leite a Sua Principal Fonte de Cálcio? 

Agora, quem toma leite realmente tem mais deste mineral nos ossos?

A dieta muito protéica aumenta a perda de cálcio pela urina, especialmente se for proteína de origem animal, que desencadeia maior volume de ácidos para ser digerida, cujo efeito colateral é retirar cálcio dos ossos  Conceição Trucom

Um fato chamou a atenção dos cientistas na maior pesquisa já realizada sobre o assunto: o “China Study” (Relato chinês). 

Em países asiáticos, onde o consumo dos derivados do leite é praticamente zero, a incidência de osteoporose e fraturas ósseas é muito menor que nos outros países. E os países com maior índice são justamente os que fazem uso intenso do mesmo. Veja uma tabela retirada do China Study:

fraturas por pais

É verdade que o leite é rico em cálcio. Mas apesar disso, apenas 32% estão biodisponíveis, ou seja, você absorve uma terça parte do cálcio contido no leite. 

Ademais, segundo o Dr. Lair Ribeiro, absorver cálcio não significa automaticamente que ele será depositado nos seus ossos e dentes, porque é necessário a presença de outros nutrientes (minerais e vitaminas) em proporções adequadas para que isso aconteça. 

Na verdade, há muitos especialistas que defendem exatamente o oposto do que se pensava: quando você consume laticínios, o que ocorre é o enfraquecimento ósseo por desmineralização (perda de cálcio). 

Isso aconteceria porque, para eliminar o excesso de proteína animal contida no leite, os rins precisam de cálcio, que então retiram do nosso “depósito”, os ossos. 

Daí, literalmente, urinamos o nosso cálcio. 

Em outras palavras, nosso organismo precisa retirar o cálcio dos ossos para neutralizar o excesso de acidez no sangue e no estômago causados pelos laticínios e outros alimentos. 

calcio na urina

De acordo com Dra. Low Dog, nós devemos comer frutas e legumes em todas as refeições para neutralizar o efeito acidificante dos lacticínios e para ter os nutrientes necessários para funcionamento correto do nosso organismo.

Você deve ou não tomar leite? Isso não é uma questão simples de responder em poucas linhas…

Mas o que você deve saber é que, além da questão do cálcio, há diversos estudos científicos provando uma correlação direta entre desenvolvimento de doenças degenerativas como diabetes, câncer, obesidade etc. e o consumo excessivo de leite e derivados, inclusive devido à má qualidade dos produtos ao qual temos acesso.

Aliás, você sabe o que contamina o leite que você toma atualmente? Se você quer continuar tomando leite, pense 2 vezes antes de baixar o ebook gratuito que disponibilizamos abaixo.

Clique AQUI e solicite a sua cópia

2 – CUIDE DOS SEUS OSSOS: Afinal, Quais São as Melhores Fontes de Cálcio para o Seu Organismo?

Dr. Josh Axe cita os alimentos que mais ajudam neste processo, pelo alto teor de cálcio que contêm: salsinha, alho, brócolis, aipo, mamão, figo, uva passa e frutas do bosque. 

David Wolf chama atenção para a redução do consumo de alimentos refinados e processados, que mais roubam cálcio dos nossos ossos.

Para uma lista mais completa dos alimentos que roubam cálcio x alimentos ricos em cálcio, clique AQUI e receba seu ebook gratuito

Para otimizar o nosso consumo de cálcio, a Conceição Trucom do Doce Limão, recomenda a prática de atividades físicas que estimulam o alongamento dos músculos e tomar banho de sol, que é essencial para garantir a vitamina D, que possibilita a absorção do cálcio no intestino delgado. 

A Conceição também menciona a importância de cuidar das suas glândulas endócrinas: tireóide, adrenais, ovários e pâncreas. Este equilíbrio é essencial para o seu balanço de cálcio.

Por fim, ela aconselha não fumar, evitar o excesso de proteínas e, principalmente, ter uma alimentação baseada em plantas. 

Sugestões da Conceição: agrião, folhas de batata-doce, melado, espinafre, folhas de nabo, couve-chinesa.

3 – RESUMO DO ESSENCIAL: Conheça as 9 Instruções Sobre Laticínios Cruciais pra Sua Saúde

Nós entrevistamos especialistas e nos aprofundamos no assunto. Abaixo, listamos o que nós consideramos os pontos mais importantes sobre os laticínios.

Se você quer estar bem informada e se você quer saber como agir na prática, nós preparamos algo pra você.

Que tal um ebook gratuito com o resumo do essencial que você precisa saber sobre o tema?

1. Como Cuidar Bem dos Seus Ossos Sem Depender do Leite e Derivados

2. Quais os Alimentos Ricos em Cálcio x Alimentos que Roubam Cálcio

3. Por Que e Como Fazer em Casa Seus “Laticínios” 100% de Origem Vegetal

4. Descubra se Você é Intolerante ou Alérgica aos Laticínios

5. Os Erros que Você Talvez Cometa Quando Tenta Substituir os Laticínios

6. Tudo o Que Contamina o Leite de Vaca que Você Consome Atualmente

7. Quais São as Enfermidades Associadas ao Consumo dos Laticínios

8. Como Escolher os Laticínios Mais Seguros para o Seu Consumo

9. Argumentos Contra o Consumo x Argumentos a Favor dos Laticínios

Uma mão na roda, não? Pois é. Nós enviaremos o ebook para o seu email. 

Por favor, preencha abaixo e em no máximo 10 minutos ele chega (confira caixa de spam e lixeira também)

privacy Seus dados são mantidos confidenciais.

4 – SUBSTITUA COM SAÚDE: O Que Fazer para Consumir o Mínimo de Laticínios Sem Prejuízo à Sua Saúde? 

Vamos direto às dicas práticas: 

1 – Inclua várias porções de frutas, folhas verdes, legumes, castanhas e sementes na sua alimentação para garantir não somente a quantidade necessária de cálcio, mas também a quantidade adequada de outros nutrientes essenciais à absorção dele. 

2 – Procure substitutos que têm composição nutritiva parecida com o leite. Ele, por definição, contém água, açúcar (lactose), proteína, gordura, vitaminas e minerais. Leites de origem vegetal também podem ser completos em nutrientes e sabor. Por exemplo: leite vegetal de castanha de caju com linhaça hidratada e água de coco. 

Você gostaria de fazer na sua casa versões saudáveis de leites, queijos, iogurtes, requeijão, leite condensado, manteiga, sobremesas lácteas, creme de leite, yakult, cream cheese… tudo 100% de origem vegetal, nutritivo e saboroso?

Nós podemos te ensinar!

Se você tiver em casa um liquidificador, alguns ingredientes cuidadosamente selecionados, um pouquinho de água e uma dose de amor, você está preparada! E terá à mão alimentos saudáveis para a família toda! Que tal?

Clique AQUI e Saiba Como Preparar Estas Delícias na Sua Cozinha

Seu depoimento

comentários

Pin It on Pinterest

Share This

Gostou? Compartilhe!

Alguém com quem você se importa vai CURTIR ler isso :-)